O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

A Papisa

Texto DE BETOH SIMONSEN

Hoje trazemos outro arcano feminino do tarô na visão do autor Betoh Simonsen – contato betohsimonsen@uol.com.br e www.clubedotaro.com.br

O feminino é um aspecto interessante da divindade; quando se fala em feminino, logo se pensa na mãe abraçando ou amamentando seu filho, e na energia do amor. A Alta Sacerdotisa pode estar grávida, mas não teve ainda seu filho; podemos até dizer que seu amor e compreensão amorosa não estão dirigidos a um único ser, mas é impregnado de um caráter universal e incondicional.

Vocês já refletiram sobre o amor? Fundamentalmente, quando amamos queremos estar tão próximos do ser amado que sejamos uma unidade; sentimos que fazemos parte da mesma energia, da mesma essência, queremos proteger e nutrir. Quando este sentimento é inclusivo é chamado de compaixão.
A compaixão é sempre assimilada à uma grande sensibilidade e profunda compreensão do outro ser, participando de uma grande intimidade. Este aspecto do sentimento humano é simbolizado pela Alta Sacerdotisa.
Existe uma diferença importante entre simpatia e empatia. Na simpatia, quando uma pessoa não está legal, nossa energia também ficará mais pesada, e na empatia, mesmo vibrando nossa compreensão amorosa, conseguimos manter nossa freqüência, sendo mais fácil ajudarmos a quem amamos. A Alta Sacerdotisa não perde a dimensão espiritual quando entra em contato com a dor e o sofrimento… Imaginem se a Madre Tereza fosse ficar desesperada com as crianças que entrasse em contato… Ela não teria realizado sua obra. Ela é uma santa justamente porque consegue trabalhar, manter-se firme e manter a coragem espiritual de emanar amor incondicionalmente, mesmo em situações extremamente desafiadoras.
Como todos os arcanos, a Alta Sacerdotisa se expressa em diversos níveis; no nível mais mundano, pode ser uma carta muito passiva, mas pode mostrar a importância de ouvir, de saber esperar, de dar tempo ao tempo; e no nível mais profundo, como vimos, pode ser uma carta de compaixão, de sensibilidade e de intuição.
Muitos anjos, que são mensageiros da compaixão, são simbolizados com asas; isto porque pessoas sensitivas percebem que as energias emanadas por estes grandes seres saem da nuca ou das omoplatas, dão uma semi-volta em seus corpos em movimentos ondulatórios, dando-nos uma sensação de alegria e leveza (mas não em todas as situações, não vamos nos esquecer do aspecto assertivo de Deus), como um vôo.  A associação com asas é muito boa.
Vocês gostariam de saber o que significam as letras B e J das colunas da direita e da esquerda? Bom, primeiro vamos nos lembrar que as colunas simbolizam fundamentos que com sua solução de verticalidade, atravessam diversos planos ou freqüências. Yakin ou Joaquim e Boaz, símbolos maçons que se referem às colunas do Templo de Salomão, simbolizam o que poeticamente poderíamos chamar de gênios de cada coluna das forças cósmicas e telúricas, evolutivas e involutivas, a aliança indissolúvel entre o céu e a terra. Outro símbolo destes processos seria a escada de Jacó. A consciência da Alta Sacerdotisa está no centro deste processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *