O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

A Torre

Texto DE BETOH SIMONSEN

Outro arcano feminino do tarô na visão do autor Betoh Simonsen – contato betohsimonsen@uol.com.br e www.clubedotaro.com.br

Uma torre sendo atingida por um raio que lhe arranca o topo coroado; duas pessoas, o senhor e o servo caindo. Destruição de nossos projetos que já cumpriram suas funções ou não atingiram força cinética de sustentação; decepções e queda de nossas fantasias sem base real; liberação de nossos bloqueios e abertura de nossas defesas, mudança de paradigmas.

Muitos procuram se proteger isolando-se em uma torre de marfim. Ou procuram se apoiar excessivamente em um relacionamento ou projeto de vida, ou procuram isolar-se para evitar contatos pelo medo do sofrimento e incertezas. Nossa alma parece uma criança, não gosta de coisas paradas ou estagnadas. Se nos falta habilidade ou disposição para continuamente oferecermos ou até mesmo reconhecermos novos projetos que possibilitem uma expressão de nossos seres interiores, nossa alma pode se desinteressar pela brincadeira, retirando sua chama, ou, muito melhor, provocar uma mudança dramática no jogo, criando com este choque pelo menos uma oportunidade razoável para nossos despertar.

Quer estejamos conscientes ou não, temos um compromisso com o Criador, de focalizarmos nossas melhores energias na concretização de nossos sonhos que estejam alinhados com a energia do Centro. O resultado até importa menos do que nossa energia projetada, pois em algum tempo, em algum lugar, ela irá aterrissar, se for firme, intensa e radiante.

Mas para isso seja possível precisaremos encontrar coragem e desprendimento para nos soltarmos de nossos bloqueios e amarras, liberando-nos muitas vezes de situações viciosas. Normalmente é bastante difícil aceitarmos as perdas, as mudanças e decepções; mas é sempre importante para que possamos estar preparados para novos passos sem a escravidão do passado.

O raio é uma energia dinamizadora e libertadora do passado; é uma energia que vem dos céus. Tenhamos este reconhecimento, por mais destruidor que pareça. Ao lado de seu aspecto destruidor, traz a semente do novo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *