O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Não vemos o mundo como ele é, mas como nós somos

O instrumento que usamos para medir o mundo determina o que veremos.  
Nossa psique é nosso único instrumento de contato com a realidade. Então, o que chamamos de “realidade” é o que a psique vai nos indicar. 
Como disse Anais Nin, “não vemos o mundo como ele é, mas como nós somos”.

Nesse vídeo, o filósofo Robert Anton fala sobre como isso tem relação com a física quântica, com os limites e fronteiras que criamos e muito mais, de forma simples e bacana.
 Texto de Beatriz Del Picchia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *