O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Homem e mulher: duas partes da mesma totalidade, segundo o xamã Bear Heart


Aqui Bear Heart trata do que chamamos polaridades,  aplicada à dupla homem-mulher. De como as duas energias juntas fazem uma opinião ser mais justa, uma posição mais equilibrada, uma medicina mais forte, uma prece mais poderosa.
Esse trecho foi traduzido do livro The Wind is my mother – the life and teachings of a native american shamam, Berkley Books.  

  
Geralmente, há duas partes da mesma coisa – dia e noite são partes do que chamamos tempo. Culpa e inocencia são as duas partes do que chamamos de julgamento.  Sob as aparencias, repare que há duas partes de todas as situações da vida. Tente balancea-las.

Os orientais as chamam de yin e yang. Sejamos homens ou mulheres, cada um de nós tem algo da energia oposta lá dentro. A água é considerada yin, mas quando gela torna-se yang…

A xamã feminina precisa da energia masculina e o xamã masculino também precisa ter a feminina por perto. Isso faz sua medicina mais forte.

Entre os Navajos, quando um homem vai a um Conselho no qual uma opinião ou posição tem de ser estabelecida, ele é acompanhado por sua mulher ou filha mais velha. Eles dizem que isso é necessário porque, como homens e mulheres veem as coisas de forma diferente, uma opinião balanceada só pode ser formada pela dupla completa, homem e mulher.

Quando um Navajo faz uma cerimônia de bênçãos, há uma parte na qual uma mulher deve repetir suas preces logo em seguida às dele. Energia feminina e masculina conectadas tornam a cerimônia mais poderosa. E isso se aplica a todo povo que faz esse tipo de medicina. Podem não falar disso, mas é fato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *