O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Pensamentos e Imagens

Estudando a magia da alma, achei que nada seria melhor do que ir à Comunidade de Findhorn, na Escócia, local conhecido por trabalhar o sagrado no dia a dia… chegou a minha vez de ir em 1992, quando então participei da Semana de Experiência, programa em que entramos em contato com o ritmo da comunidade, com meditações diárias, palestras e passeios por uma natureza bem diferente da brasileira. Foi nesta semana, numa bela tarde de outono, que encontrei as Danças Circulares Sagradas! Elas faziam parte do momento de integração do grupo. Dançando a Shetland Wedding Dance, uma dança escocesa muito animada, me ouvi pensando em meio aos giros e palmas “Gente, o que é isso mesmo?” O contentamento tomou conta de mim e eu soube naquele momento que jamais deixaria de dançar em círculo. 

Trecho da entrevista de Renata Carvalho Lima Ramos falando de sua jornada, do livro “O FEMININO E O SAGRADO – MULHERES NA JORNADA DO HERÓI”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *