O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Jung fala

… o homem é indispensável à perfeição da criação e, ainda mais, é o segundo criador do mundo; é o homem que dá ao mundo, pela primeira vez, a capacidade de ser objetivo – sem poder ser ouvido, devorando silenciosamente, gerando, morrendo, abanando a cabeça através de centenas de milhões de anos, o mundo se desenrolaria na noite mais profunda do não-ser, para atingir um fim indeterminado. A consciência humana foi a primeira criadora da existência objetiva e do significado: foi assim que o homem encontrou seu lugar indispensável no grande processo do ser. 

MEMÓRIAS, SONHOS, REFLEXÕES – pág. 226

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *