O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

O Feminino e os Livros: A CORAGEM DE CRESCER

Não gosto de maneira alguma de livros de auto-ajuda. Acho que eles são no mínimo simplificações extremadas de fatos complexos e por isso não servem para nada, ou são grandes bobagens, alguns chegando a  ser completo charlatanismo. Mas acredito, ou melhor, sei que livros podem ser de imensa ajuda! 

“A CORAGEM DE CRESCER – sonhos e histórias para novos caminhos” , de Maria de Melo é um desses livros que pode nos ajudar a refletir sobre nós mesmos e sobre a vida, ampliar nosso auto conhecimento e nos esclarecer sobre os comportamentos nossos e dos outros. 
Ele foi lançado em 2005, pela Record e relançado, numa segunda edição revista, em 2013, pela editora Ágora, do grupo editorial Summus. 

Maria de Melo é mineira, mas criança mudou-se para São Paulo. Aqui se formou psicóloga pela USP e exerce há mais de 30 anos a psicoterapia. No livro ela fala sobre esse ofício de uma maneira que assino embaixo: 

A psicoterapia é uma oportunidade única de encontro. A pessoa que se senta à minha frente me torna companheira da sua dor e da sua vontade de viver. Escolhe livremente alguém para testemunhar sua hora da verdade, suas chances de um encontro de melhor qualidade consigo mesma O que é, antes de mais nada, um ato de coragem. A coragem de crescer. 

Em todo livro vamos encontrar sonhos e histórias dos pacientes de Maria e também os/as dela, alguns mitos e análise de filmes e muitas reflexões sobre nossa psique, sobre o crescimento emocional e suas dificuldades, sobre a vida afetiva e ética de nós humanos. 
São quatro capítulos: o primeiro e maior (ocupa quase metade do livro ) chama-se COMO SE TORNAR UM BOM SONHADOR. Vejam o que ela fala sobre os sonhos: 

Alguns são sonhos de cura. Eles dão o toque final num processo, desamarram os últimos nós que estavam nos fixando num padrão desvitalizador, num beco sem saída, e assim liberam o organismo para a retomada em direção à criatividade e à saúde. Outros são avisos, dicas, placas que anunciam o caminho, que indicam a direção. Outros ainda são consolos, compensações, quando nós de fato estamos precisando de um mimo, uma água com açúcar para levantar logo a pressão e não desfalecer no caminho. Enfim, os sonhos são você, o estágio em que você está e o mundo em que você vive. São recursos inesgotáveis que existem dentro de cada um de nós. 

No segundo capítulo CARILA, UMA HISTÓRIA SEM FIM, ela usa o mito grego da menina Carila para falar de um “pecado” humano imperdoável: 

Errar é humano. Desumano é ignorar o erro, passar por cima. Pisar no pé e no coração do outro pode acontecer. E fere. Mas o pior mesmo é não se dar conta, não se interessar em perceber. Aí já não é só ferir, é negar o outro. A inconsciência é um mal. A negação do outro é intolerável. 

O terceiro REFLEXÕES SOBRE A CULPA E A INGENUIDADE vai tratar do que chama de “a praga” emocional: a chantagem afetiva: 

A culpa impagável, a divida eterna, irreparável. Aquela que não aceita explicação, pedido de perdão ou reparação. Só aceita um pagamento: que a vítima abaixe a cabeça e entregue a jugular para sempre, e se torne eterna devedora e escrava da chantagem. 

O quarto e menorzinho, EQUÍVOCOS DO SUCESSO é uma reflexão sobre o preço emocional a ser pago para quem quer ser um sucesso – sucesso definido per essa nossa cultura materialista e predatória – a qualquer custo. 

Em todos capítulos, Maria se coloca pessoalmente de forma honesta e corajosa, o que torna um livro bem pessoal, o que muito me agrada. 
No meu entender esse não é um livro de auto-ajuda, mas pode ajudar quem o ler: fala de vidas, fala da vida. E, se não é especificamente sobre mulheres e o feminino, fala muito sobre mulheres e o feminino. É um belo livro!

Texto de Cristina Balieiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *