O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Loja do astrólogo

Essa  poesia está no livro que Cris me deu de presente de aniversário, Poemas escritos na India, de Cecília Meireles, ed. Global. Tão delicada autora falando de um país tão forte! A gente consegue viajar em suas imagens como o astrólogo que descreve viaja em seu, como ela diz, céu fictício…
Poesia para relaxar nessa segunda brava!


Loja do astrólogo
                            Cecília Meireles

  

Era astrólogo ou simples poeta?

Era o vidente do ar.

Tinha uma loja azul-cobalto,

claro o céu dentro do bazar.

Teto e paredes só de estrelas:

e a lua no melhor lugar.

Sentado estava e tão sozinho

como ninguém mais quer estar.

Conversava com o céu fictício

que em redor fizera pintar.

Que respostas receberiam

as perguntas do seu olhar?

(Dentro da tarde inesquecível,

houve o céu azul num bazar,

perto da alvura da mesquita,

na fresquidão do Tchar Minar.

Viu-se um homem de além do mundo:

era o vidente do ar)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *