O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

O caminho de volta, em trecho de nosso livro


O caminho de volta nunca é fácil!

Depois do êxtase do encontro com a bliss, há que se reaprender a viver a vida cotidiana, porém preservando toda a transformação pessoal que a jornada trouxe.

É necessário reconstruir a vida, e esse processo pode ser bem difícil, trabalhoso e demorado. 

Há o risco de viver um período de extrema solidão: aqueles que nos rodeavam não nos reconhecem mais e ainda não temos pessoas novas afinadas com quem nos tornamos.(Pg 58) 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *