O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Junguianos falam – Aniela Jaffé


O arquétipo incognoscível e intemporal do Self assume uma forma específica e singular em cada um e a tarefa, a meta da individuação, está em cumprir o seu próprio destino e vocação. 

O MITO DO SIGNIFICADO – págs 84/85

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *