O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

O útero, a Lua e o principio feminino

Acho muito verdadeira, didática e forte essa imagem comparando o útero, a árvore e a Lua. A junguiana Esther Harding (livro Os mistérios da mulher) mostra que a Lua é o símbolo da mulher através dos tempos e das mais diversas civilizações:  India, Americas do Sul e Norte, Africa, Australia e Europa.
A maioria dos povos primitivos acredita que a Lua é uma força fertilizadora  que faz as sementes germinarem e as plantas crescerem, sendo responsável não só pela gravidez das mulheres como pelo cuidado delas depois do parto.
Para esses povos, suas fases tem significado especial. A Lua crescente é propicia para o aumento dos rebanhos, crescimentos das plantações, expansão das famílias. A Lua minguante representa um inicio de declínio, e na Lua Nova os poderes de destruição chegavam ao auge, sendo época para bruxarias. Veja no quadro que a comparação com o útero e o efeito das estações do ano nas arvores é bastante clara.
Você pode perguntar o que tem isso a ver com nossa época cientifica. Bom, ainda segundo Esther  e os junguianos clássicos, a psique humana é tanto feminina quanto masculina. Cada ser humano tem potencialidades em ambas direções. No entanto, em intensidade que varia de individuo para individuo, o que chamamos de princípio feminino é predominante na consciência das mulheres e o masculino na dos homens. No inconsciente é o oposto.

Princípio quer dizer essência ou lei interna, ou seja, é uma lei como a da gravidade, inerente à natureza das coisas tal qual a menstruação, a ovulação, etc. Sejamos primitivos ou contemporâneos, isso não muda. O que muda é a forma que tratamos dessas coisas.  

Para frente vou falar mais sobre isso, mas por enquanto basta pensar que os princípios masculino e feminino são complementares, e que vamos ter problemas se um deles ficar muito acentuado e abafar o outro.
E o que acontece na nossa civilização? O patriarcado tem dominando por muitos séculos. Ainda hoje,  nossos estilo de vida e os valores regem-se radicalmente pelo princípio masculino. Tudo que é do princípio feminino segue desconsiderado. Isso provoca desarmonia em vários sentidos trazendo graves conseqüências para a saúde física e psíquica tanto de homens como de mulheres. E quanto mais interferimos na natureza, mais essa desarmonia se acentua.
Por isso, a discussão sobre o que é e como tratar os princípios feminino e masculino é de vital importância tanto para os homens quanto para as mulheres contemporâneas. 
Eu e a Cris estamos muito interessadas nessa historia, que claro que tem que começar falando da Lua, a bela deusa a quem pedimos permissão para prosseguir.
Post de Bia Del Picchia

4 comentários

  1. Oi Bia, tudo a ver com os recentes acontecimentos, a dessacralização da natureza e da vida por um excesso de masculino e falta do princípio feminino.
    Será que a humanidade vai sobreviver até que as polaridades se equilibrem?
    Bjs

  2. Pois é, Cristiane, talvez a "consciência inconsciente" desse desequilíbrio se manifeste como as previsões apocalípticas que vemos na internet, em filmes, livros, em sermões de seitas diversas…
    bjs

  3. Ana Nazaré disse:

    Nossaa, q lindoo !! Eu nunca tinha ouvido falar (ou pensado) na relação com as fases do ano, só com as fases da lua mesmo (pq já vi em livros) , adorei !!!

  4. Pois é, Ana, essas conexões são preciosas!
    Obrigada, beijão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *