O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

“Minha” Iemanjá e algumas lições

Iemanjá nos mostra que é na barriga dela que os filhos são gestados, é por sua vulva que eles são paridos, são seus seios que os alimentam, ou seja, a mulher que gesta e pare filhos tem um saber instintivo sobre como cuidar de sua cria. 
É esse saber que vem sendo descartado, desconsiderado ou até completamente negado. É preciso resgatar e legitimar essa sabedoria que parece vir das entranhas da mulher e que pode fazer com que ela assuma o cuidado dos seus filhos com muito mais segurança e serenidade. 
Não é negar o saber das autoridades e nem dos especialistas, mas assumir o saber instintivo, intuitivo e visceral da mãe. É colocar no devido lugar a importância crucial da conexão mãe e cria como uma fonte de saber.

Trecho do meu livro O LEGADO DAS DEUSAS 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *