O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Heroínas do Brasil – Maria José Deane

Maria José von Paumgartten Deane (1917/1995): parasitologista de fama internacional, cuja contribuição ao tratamento das doenças endêmicas foi fundamental para a Saúde Pública no Brasil
MariaJose

Maria José nasceu em Belém, no Pará em 1916. Formou-se médica pela Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará em 1937. 
Foi uma médica e uma cientista importantíssima para o nosso país. Sua contribuição foi extremamente relevante para a Saúde Pública no Brasil. Tornou uma grande especialista em doenças endêmicas, ou seja, doenças que ocorrem em um determinado local ou região e que são transmitidas por parasitas como a malária e a lepsistopirose. 

Maria José casou-se com o também médico e cientista Leonidas de Melo Deane, seu colega de faculdade. Formaram uma dupla e juntos estudaram profundamente as doenças endêmicas, em especial as das regiões Norte e Nordeste do Brasil, dedicando-se tanto às pesquisas de campo quanto às de laboratório. 
Juntos também, eles viajaram por todo o país, especialmente para as regiões mais afetadas fazendo palestras e orientando a população sobre saneamento básico. 

Maria José participou da fundação e trabalhou em vários institutos científicos no Brasil. Também publicou mais de 100 artigos científicos. Em 1953, transferiu-se, junto com seu marido, para a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 

Durante a ditadura militar ele e o marido foram perseguidos, perdendo seus empregos na universidade e acabaram se exilando em Portugal em 1973. Maria José, internacionalmente reconhecida por sua dedicação à saúde e pelo seu grau de experiência com doenças endêmicas, foi convidada em 1976,  a organizar o Departamento de Zoologia de Parasitologia da Faculdade de Ciências da Saúde, da Universidade de Carabobo na Venezuela. 
Retornou ao Brasil com o marido em 1979, com a promulgação da Lei da Anistia. 

Em 1980, voltou para o Instituto Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, no Rio de Janeiro, como pesquisadora titular do Departamento de Prozoologia, sendo promovida logo depois a chefe deste departamento. No ano de 1986 assumiu o cargo de vice-diretora do instituto, aos 69 anos.
Em sua homenagem e ao marido, a FIOCRUZ intitulou seu centro de pesquisas na Amazônia de Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane – FIOCRUZ/AMAZÔNIA.

Próxima quarta-feira, dia 13/04, MARIA FIRMINA DOS REIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *