O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

A deusa Ártemis – parte 1


No nosso último Encontro de Mitologias do Feminino falamos da deusa Ártemis. Nesse post vamos contar seu mito e na quarta-feira que vem falar de suas características.

A Deusa Leto, uma divindade da natureza filha de Titãs, a primeira geração dos deuses gregos, ficou grávida de um casal de gêmeos. O pai é Zeus, o Senhor do Olimpo. Hera, esposa de Zeus, fica furiosa e, com medo do poder dessas duas crianças divinas, impede Leto de dar à luz aos gêmeos sobre a terra firme do mundo grego. Todos a obedecem, com medo de sua ira.
Leto então fica vagando de lugar em lugar, grávida, sentindo as dores do parto e sem poder parir. Mas Posêidon, o Senhor dos mares e irmão de Zeus, com pena dela, permite que Leto se instale na ilha de Delos. Lá chegando, Leto rapidamente dá à luz a Ártemis, que em seguida ajuda a mãe por nove dias e nove noites no trabalho de parto de seu irmão gêmeo, Apolo.
Aos 3 anos, os gêmeos são levados por Leto para conhecerem o pai. Encantado pela beleza da filha, Zeus diz que ela pode pedir tudo o que quiser.
Ártemis então lhe pede: um arco e uma aljava cheia de flechas, uma matilha de cães selvagens, as montanhas e as florestas virgens para morar, ninfas para acompanharem em suas aventuras, uma túnica suficientemente curta para poder correr sem impedimento e o direito de não pertencer a homem algum. Apesar de surpreso, Zeus lhe concede todos os seus pedidos.
Ártemis se torna Deusa da Caça e ao mesmo tempo a protetora da fauna e da natureza selvagem. Também se transforma em arqueira de incrível pontaria.
É também a Deusa que rege os partos. Quando uma criança e/ou sua mãe (ou qualquer fêmea de animal prenha) sofrem muito no parto, é Ártemis que permite que elas vivam ou, se o sofrimento for muito grande, mata uma e/ou a outra com uma de suas setas de prata. É também uma Deusa Lunar, que prefere a luz da Lua à do Sol. É conhecida na tradição romana como Diana Caçadora. Vive nas florestas virgens, em companhia dos animais selvagens e junto ao seu grupo de ninfas.

Trecho do livro O LEGADO DAS DEUSAS

1 comentário

  1. Vilma disse:

    Olá bom dia Amo a Deusa Artemis me pareço muito com a história de vida dela seria isto coincidência ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *