O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

O despertar, por Marion Woodman


Estamos todos ligados de maneira inconsciente à roda da fortuna. Ela dá voltas e voltas, e nós a acompanhamos cegamente até que um dia algo acontece que nos acorda, nos coloca frente a frente conosco. O que por muito anos não conseguíamos, ou não queríamos enxergar, torna-se visível. O inconsciente torna-se respondível à consciência. (…) Se crescemos ou murchamos com esse encontro vai depender de permanecermos agarrados ao ponto de vista rígido do ego ou escolhermos confiar no Self e saltar para o desconhecido.

O NOIVO DEVASTADO – pág. 131

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *