O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Nancy Qualls-Corbett fala sobre o Feminino Divino


Quando o feminino divino, a deusa, deixa de ser reverenciado, estruturas sociais e psíquicas tornam-se super mecanizadas, super politizadas e super militarizadas. O pensamento, o julgamento e a racionalidade tornam-se os fatores dominantes. Necessidades de relacionamento, afeto, carinho e respeito pela natureza permanecem negligenciados. Não há equilíbrio nem harmonia, seja dentro de si mesmo, seja no mundo externo.

A PROSTITUTA SAGRADA – pág. 18

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *