O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Sugestão de livro… de histórias tão verdadeiras que parecem ter sido inventadas

O livro Uma história e uma história e uma história é uma joia preciosa. Ana Gibson e Juliana Franklin vão alinhavando contos da tradição oral do mundo todo que falam sobre… contos da tradição oral, mas não apenas.

É tão simples, poético e cheio de sabedoria que você nem percebe que está sendo levada pela mão, como faria uma boa avó, a ir sentindo-se melhor, mais leve, com mais coragem ou o que quer que esteja precisando agora.

As histórias simbólicas e curtas são divididas em temas (histórias para acordar, histórias do contador de histórias, etc) e trazem uma breve introdução das autoras. E cada uma ainda é precedida por alguma frase que amplia o sentido, sem estragar a interpretação que você vai dar.

Por exemplo, “Bendita é a sede por congregar-nos em volta da fonte”, de Orides Fontela, introduz o conto O mestre de bom nome, que eu conhecia em outra versão, mas que ficou mais belo nessa releitura das duas. “Há histórias tão verdadeiras que parecem ter sido inventadas” que usei no título, de Manuel de Barros, poderia ser para todas desse livro.

Mas de todas, a que mais amei (hoje, amanhã poderá mudar) foi a história da linda deusa Kuan Yin, que seduz todos os moços de uma aldeia e depois… sem spoiler, kkk, compre o livro!

Para todas as idades, para ler e guardar na estante e na alma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *