O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Esther Harding fala sobre a deusa Lua


A deusa Lua pertence a um sistema matriarcal e não patriarcal. Não está relacionada a nenhum deus como esposa ou “contraparte”. É sua própria soberana, virgem e uma-em-si. As características dessas deusas grandes e poderosas não espelham a dos deuses masculinos, nem representam a contraparte femininas de características originalmente masculinas. Suas histórias são independentes, e suas funções, suas insígnias e seus ritos pertencem somente a elas mesmas, pois representam a essência do feminino em contraste mais profundo com a essência do masculino.
OS MISTÉRIOS DA MULHER – pág. 150

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *