O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

A sabedoria que não vem dos livros

Então, você vê essas pessoas muito ignorantes, porque não sabem ler, não sabem escrever, são muito pobres, mas que são extremamente lúcidas.

Podem não ter uma referência literária, mas têm uma sabedoria na reflexão sobre a vida, sobre vários temas, que sai da boca delas como de qualquer grande escritor.

E essa lucidez que não veio da leitura, que vem do que eu chamo de exercício do sensível, que vem dessa relação com o simbólico, com o mítico.

E com a convivência o meu olhar foi mudando! De feios, eu passei a achá‑los lindos, porque se esteticamente eles eram feios, pela pele rachada pelo sol, pela aspereza da vida, a alma bonita faz com que seus olhos brilhem.

E faz com que sonhem com um dia melhor, e isso, de alguma forma, transpira pela pele deles.

Depoimento de Rosane Almeida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *