O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

As 4 funções e os tipos psicológicos segundo Jung

Trechos do livro “A natureza da psique” no capítulo “Determinantes psicológicas do comportamento humano”.

A consciência é, em primeiro lugar, um orgão de orientação em um mundo de fatos exteriores e interiores. Antes e acima de tudo ela constata que algo existe. A essa faculdade dou o nome de sensação. Não se trata de uma atividade específica de qualquer um dos sentidos, mas da percepção em geral. Uma outra faculdade interpreta o que foi percebido. Denomino-a de pensamento. Graças a essa função o objeto da percepção é assimilado e transformado muitíssimo mais em conteúdos psíquicos do que através da mera sensação. Uma terceira faculdade constata o valor do objeto. A essa função do valor dou o nome de sentimento. A reação de prazer e desprazer do sentimento corresponde ao máximo grau de subjetivação do objeto. O sentimento coloca o sujeito e o objeto em tão estreita relação, que o sujeito deve escolher entre a aceitação e a recusa.
(…) A quarta faculdade da consciência, ou seja, aquela que torna possível, pelo menos aproximadamente, a determinação espacial e temporal, é a intuição. Essa é uma função da percepção que compreende o subliminar, isto é, a relação possívem com objetos que não aparecem no campo da visão, e as mudanças possíveis, tanto no passado como no futuro, a respeito das quais o objeto ada tema nos dizer. A intuição é uma percepção imediata de certas relações que não podem ser constatadas pelas outras três funções no momento da orientação.
Menciono as funções de orientação da consciência porque é possível isolá-las na observação prática e diferenciá-las singularmente. A própria natureza estabeleceu diferenças marcantes em sua importância junto aos diversos indivíduos. Vi de regra, uma das quatro funções acha-se particularmente desenvolvida, o que imprime na mentalidade em seu conjunto um cunho todo peculiar. A predominância de uma função sobre as outras dá origem a disposições típicas que podemos chamar de tipos pensativos, tipos sentimentais, etc.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *