O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Sobre ser uma “mulher perigosa”

Pat Mitchell, a jornalista americana e diretora editorial do TEDWomen, diz nesse vídeo que não tem mais nada a provar, e muito menos a perder: que ela tornou-se uma “mulher…

A extraordinária Juana Inés de la Cruz

Nessa linda animação de Theresa A. Yugar, dirigida por Wow-How Studio, acompanhamos a história da mexicana  Juana Inés de la Cruz ou Soror Juana, poetisa, dramaturga, filósofa e freira.

Peter Pan e as Sombras femininas coletivas

Peter Pan era um garoto sem sombra porque a sua havia se descolado dele. Wendy costurou a sombra em seu pé e assim começou a amizade entre os dois. Mais…

Onde reside a força feminina

Esse trecho de Clarissa Pinkola Estés fala de uma força interna – uma mulher que nos aguarda…  onde? Quem é ela? “Desde sempre esteve esperando por você na sua floresta…

Emily Hancock fala sobre a menina interna

(…) pela recaptura das primeiras memórias da menina interior, nós podemos reconquistar o senso do eu que tínhamos antes que as projeções e expectativas dos outros assumissem o controle. (…)…

A importância de conhecer a História das mulheres

(…) consideramos fundamental que todas conheçam melhor a história de nossos grupos e círculos, pois ela mostra que muitas mulheres lutaram por nossas conquistas, mesmo que delas não tenham podido…

Nancy Qualls-Corbett fala sobre o Feminino Divino

Quando o feminino divino, a deusa, deixa de ser reverenciado, estruturas sociais e psíquicas tornam-se super mecanizadas, super politizadas e super militarizadas. O pensamento, o julgamento e a racionalidade tornam-se…

Mais sobre a Velha…

As religiões da Deusa viam a existência como um vir-a-ser, como uma transição permanente, sempre mudando, passando do entardecer para a noite e para a manhã e assim por diante….

Sobre a Velha…

A Grande Mãe, deusa tríplice com suas 3 fases: Donzela, a criadora, Mãe, a mantenedora e Velha a ceifadora abrigava a visão cíclica da vida composta de nascimento/vida/morte/renascimento e assim…

É preciso matar o “anjo do lar”

Em 1931, a escritora Virginia Woolf fez o discurso “Profissões para mulheres” para a Sociedade Nacional de Auxílio às Mulheres, em Londres, no qual disse:  Quando eu estava escrevendo descobri…

Riane Eisler e o feminino consciente

“Consciência feminina” é uma expressão que começou a ganhar popularidade nos anos 60. Num nível pessoal, refere-se a um novo modo de nos enxergamos a nós mesmas e ao mundo,…

Irmandades femininas: unidas somos fortes e mais felizes!

Círculos femininos existem desde que o mundo é mundo. Mulheres sempre se reuniam para cozinhar, tecer, costurar, lavar roupa, fazer cerâmica, plantar, contar histórias, cuidar de crianças, fazer rituais, etc…