O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Reconhecendo o caminho: Jerusha Chang, tai chi e o Tao de Pai Lin

jerusha e pai lin

Pessoas perguntam como reconhecer um chamado para a jornada da heroína ou do herói. Não há regras, mas pelos exemplos dos outros fica mais fácil reconhecer o nosso quando ele aparecer. A Jerusha Chang, hoje uma mestra taoísta, conta como reconheceu o seu Tao nessa parte da sua entrevista que está no nosso livro O feminino e o sagrado – mulheres na jornada do herói, link aqui.   Se quiser experimentar o Tai Chi e outras artes taoistas, este é o da Jerusha: https://www.taichipailin.com.br/ 

“Eu acho que, realmente, meu primeiro encontro com o que poderia ser Deus foi num retiro que a gente fez lá em Campos do Jordão. Lá, tive uma grande revelação de Deus como sendo a própria natureza. Eu tinha nessa época uns 16 anos, adolescente ainda.

Depois, com a prática do tai chi com o mestre, fui descobrindo que esse Deus que eu sempre busquei estava dentro do que a filosofia do Tao colocava. A própria energia primordial criadora da vida é o Tao, é Deus na visão taoísta. É uma energia que nós temos dentro de nós, que a natureza nos dá. Todos nós temos esse potencial divino dentro de nós.

O Tao se percebe na prática, quando a gente medita, quando faz uma prática e sente Deus na gente; é essa a ligação. Então, para mim, ficou muito claro: a religião como sendo o religare, a religação, coisa a que nem o catolicismo nem o protestantismo tinham respondido. Quando comecei a acompanhar o mestre, não acompanhei mais meus pais nas reuniões da igreja, fiquei só na prática do tai chi.

Eu nunca tive dúvidas em relação a esse caminho interior. Desde que eu vi meu pai e meu irmão fazendo tai chi, e depois encontrei o mestre e essa filosofia, a identificação foi total. O mestre respondeu a todas as questões religiosas: sobre Deus, quem eu sou, de onde vim, para onde vou. Tudo foi respondido.

Quando bate no coração, a gente tem certeza de que é esse o caminho. Foi uma sensação de ter um verdadeiro encontro. Meio inexplicável em palavras.

Apesar de todos os percalços da vida, separação, dificuldades e tudo mais, eu continuei com ele, e ele me orientou em muitas outras coisas também”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.